Notícias

Professor do MIT conhece o projeto de Inovação Acadêmica do CIMATEC

Em agosto, o professor Michael Piore, dos departamentos de Economia e Ciência Política do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), visitou o campus do SENAI CIMATEC. Piore conheceu o projeto de Inovação Acadêmica da graduação, entrevistou gestores sobre os projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em rede desenvolvidos na instituição e visitou o Arranjo Produtivo Local de Confecção (APL) da rua do Uruguai, em Salvador.

O pesquisador americano já havia conhecido o campus em 2017 . Desta vez, ele retornou para acompanhar a evolução do modelo do CIMATEC, que serviu de referência inicial para a implantação dos Institutos Senai de Inovação.

“Durante os últimos cinco anos, estivemos estudando as Políticas de Inovação no Brasil, sobretudo o programa Instituto Senai de Inovação (ISI). Na concepção original dos ISI, o CIMATEC foi uma instituição modelo, usada como referência no projeto, inicialmente”, declarou Piore, cujo trabalho acadêmico sobre inovação na indústria e temas correlatos é referência internacional.

Ecossistema Brasileiro de Inovação – Flávio Marinho, Gerente Executivo de Tecnologia e Inovação do SENAI CIMATEC, coopera com o MIT na pesquisa desde 2013, e explica que os esforços têm sido no sentido de compreender o ecossistema brasileiro de inovação. “A universidade americana percebeu que o Brasil tinha um momento muito rico e começou a cooperar conosco”, diz Marinho, que passou um período do seu doutorado no MIT, onde teve a oportunidade de trabalhar lado a lado com Piore: “uma sumidade”.

Em relação ao fato do CIMATEC ter sido referência para os demais ISIs, Daniel Motta, também Gerente de Tecnologia e Inovação no CIMATEC, explica que o principal diferencial é a integração promovida entre a pesquisa acadêmica e o setor produtivo. “É um modelo crucial para o aumento da competitividade da indústria brasileira”, diz.

Desenvolvimento no Século 21 – Em março deste ano, pesquisadores do MIT lançaram o livro Innovation in Brazil: Advancing Developmente in the 21st Century (ou “Inovação no Brasil: Avançando o Desenvolvimento no Século 21”), com as conclusões parciais do estudo, que ainda segue em andamento.

A publicação aponta que investir em Instituições de Ciência e Tecnologia, das quais o SENAI CIMATEC é uma das referências no Brasil, é uma das estratégias adotadas pelas principais nações inovadoras para estimular a integração entre a universidade e o setor produtivo. Uma das intenções da pesquisa é que suas conclusões possam servir de aprendizado para outras economias em desenvolvimento.

 

 

 

 

0 0 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x