:

Blog

Transição de carreira: UX é porta de entrada para o mercado de tecnologia

A experiência do cliente, do inglês User Experience (UX), é uma das áreas mais promissoras para os próximos anos, mesmo para quem não tem formação na área das Tecnologias da Informação (TI). Por integrar os conhecimentos em exatas, a capacidade analítica e a criatividade, é uma boa oportunidade para profissionais de diversas formações ingressarem no setor da tecnologia.

Entre os perfis mais requisitados da área, estão: pesquisadores (UX Research), designers (UX Designer) e redatores (UX Writer). Estes profissionais projetam produtos e serviços para atender as reais necessidades dos usuários. Cuidam desde a apresentação visual até a sua usabilidade, facilidade de navegação e precisão nas informações fornecidas.

A satisfação do cliente e a manutenção do interesse no produto são requisitos básicos para a sobrevivência dos novos negócios e é por isso que os profissionais de UX se tornaram uma das principais buscas do mercado das tecnologias da informação.

Com este superaquecimento, novas possibilidades surgem para aqueles profissionais que já se sentem obsoletos no mercado de trabalho. Para Danilo Soares, Engenheiro Mecânico de formação, se qualificar na área de UX representou uma mudança de paradigma na sua atuação.

“Há 15 anos como Desenvolvedor de Produtos, senti que estava muito focado nos requerimentos e legislações, voltado para execução. Percebi que tinha olhado muito pouco para o consumidor, procurei entender quais eram meus gaps e comecei a estudar.”

Observando as oportunidades, Danilo buscou uma formação em UX Design & Strategy, participou de Workshops e apostou no networking. Em 2020, foi convidado a migrar de área dentro da empresa em que trabalhava:
“Eu dei uma guinada total na carreira, deixei de ser Engenheiro de Produto focado na execução e hoje sou Product Designer do setor de User Experience da Ford, que chamamos de Human Centric Design”.

A área de UX pode ser muito democrática, acolhendo profissionais com diferentes competências:
“Eu acho que o UX pode ser um trampolim, uma forma de a gente trazer profissionais com diversos backgrounds que não estavam no mercado da tecnologia. A partir de um estudo de UX Design, profissionais da psicologia e antropologia, por exemplo, podem se tornar UX Researchers, um jornalista pode se tornar um UX Writer”, afirmou o Designer de Produto.

No início deste ano, o LinkedIn publicou um relatório com as melhores oportunidades na área de TI e elencou quatro funções mais requisitadas na área de UX:

• Pesquisador(a) em experiência do usuário
• Líder de experiência do cliente
• Analista de design
• Designer de conteúdo.

No Brasil, a oferta de vagas nas áreas de TI ainda é muito maior que a quantidade de profissionais capacitados. Segundo levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o mercado deve requisitar 420 mil profissionais de tecnologia até 2024. No entanto, apenas 46 mil pessoas com perfil tecnológico são formadas por ano.

A Engenheira de Produção, Catharina Ramos, descobriu a importância de se qualificar para atender às necessidades do usuário a partir de uma experiência de estágio na área de desenvolvimento de produtos:

“Fiquei fascinada no momento das conversas com usuários e percebi como é necessário exercitar a empatia para se extrair as dores e oportunidades da criação de um produto/serviço. É preciso muito entendimento do problema que queremos resolver. Esse foi o ponto de partida para uma mudança de mentalidade para mim”.

Em Salvador, o Centro Universitário SENAI CIMATEC está lançando a pós-graduação em UX Design & Strategy. O curso tem um formato inovador e conectado com o mercado. Com uma grade curricular dividida em módulos de extensão, o estudante pode receber certificado a cada etapa:

• Extensão em Design emocional
• Extensão em Branding e estratégia
• Extensão em Gamificação e prototipagem digital
• Práticas em UX

O reconhecimento da construção processual do conhecimento em UX e o uso de metodologias ativas permitem que o estudante construa um portfólio profissional e aceleram a empregabilidade na área.

Estudantes da Especialização em UX Design & Strategy do SENAI CIMATEC também participam de eventos com empresas e startups parceiras através de Hackatons, Workshops e mentorias com especialistas que atuam no mercado.

4 1 vote
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x